Clint Mansell

Conheçam a pessoa foda do dia:

Clint Mansell é um dos maiores compositores da atualidade. Antigamente era vocal e guitarrista da banda de rock industrial Pop Will Eat Itself. Benzadeus, a banda se separou e o um amigo do Clint, Darren Aronofsky (ele mesmo!), o contratou pra trabalhar em seu primeiro longa-metragem: Pi (1998). (Não tô falando que banda antiga é ruim, mas o trabalho de Mansell como compositor foi muito mais valioso).

 

Depois disso, Darren dirigiu Requiem for a Dream (2000), talvez seu melhor filme, que novamente tebe Clint Mansell como compositor. Foi para esse filme que ele compôs Lux Aeterna que, reza a lenda, pode fazer qualquer coisa ficar épica (e talvez The Beginning of the End possa fazer qualquer coisa ficar tensa…)

Darren chamou Mansell pra trabalhar como ele novamente em The Fountain (2006) — que acredito ter uma das melhores trilhas sonoras do cinema (ou pelo menos uma das minhas favoritas).  Diferente do que acontece em Requiem onde a trilha intensifica a tensão, em The Fountain é justamente o contrário: ela é delicada, contemplativa e melancólica. É linda, simplesmente.

Clint Mansell trabalhou com Darren Aronofsky também em The Wrestler (2008) e Black Swan (2010).

Mas ele não compôs só ao lado do diretor. Sua lista de composições inclui outros filmes como Moon (2009) e Smokin’ Aces (2006) e os jogos Doom e Mass Effect 3 (que sai ano que vem).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s